0

FIM DE TARDE

Alltype_fimdetarde

Uma das músicas mais conhecidas de Juca Novaes é “Fim de Tarde”, que se tornou um dos maiores sucessos da cantora Bruna Caram (Oficial). Quando a mãe de Bruna, a também cantora Lúcia Novaes (irmã de Juca) preparava um show no antigo Villagio Café, em 2006, Juca sugeriu a inclusão dessa canção – que acabara de finalizar, com Eduardo Santhana – uma legítima representante do lado pop dessa parceria de mais de 100 canções.
Anos depois, quando Bruna escolhia o repertório do seu segundo disco, “Feriado pessoal”, a memória familiar lhe trouxe de volta aquela música – que falava de uma paixão num fim de tarde paulistano, cidade com “tanto bem, tanto mal, tanta coisa no meu coração”. Gravou e se tornou um grande sucesso radiofônico e de público, um dos maiores de sua carreira.
Juca também gravou essa canção (em dueto com Bruna) no CD/DVD “Goa ao vivo”, e essa é a gravação que você pode ver e ouvir!
FIM DE TARDE
Eu só desperto quando acende o farol
vai acontecer
no fim de tarde, na viagem do sol
hora de te ver
nas avenidas uma constelação
sonho e poder
luzes chamando pelo seu coração
e ele por você
preciso te encontrar de qualquer jeito
preciso te guardar dentro de mim
Luzes e flashes de neon e cristal
todo o meu prazer
hora do rush, noite na capital
como deve ser
nessa cidade tanto bem, tanto mal
tanta coisa no meu coração
na mesma hora, mesmo batlocal
vou te esperar
na mesma mesa finjo ler um jornal
guardo o seu lugar
na longa noite nosso ponto final
fogo pra queimar nossa paixão.

Escute a canção aqui.

facebooktwittergoogle plus

0

Pré-História

fruto primeiro 1984

 

A fase em que Juca Novaes chama da “pré-história” de sua carreira musical foi com o grupo Fruto Primeiro, que durou de 1982 a 1986,e que era integrado também por seus irmãos Poio, Ize, Maida, Lucia e Lucila. Dois discos saíram dessa experiência, e “Pra iluminar” foi o segundo, um compacto duplo de vinil. Essa foto marca a época de gravação desse disco, com Juca como pianista e vocalista, e que tinha como integrantes Sérgio Bello (guitarras e violões), Olivier Ferrando (sax, clarinete e flauta), Joseph Coelho (contrabaixo), Jorge Bauléo (bateria), e Cláudio Guerra, Ize Novaes (piano e voz), Lucia Novaes e Maida Novaes como vocalistas. Uma das faixas foi a canção “Guardiã”, que Juca dividiu com sua irmã Lucia Novaes, mãe da cantora Bruna Caram. Diretamente do túnel do tempo.

Escute a canção aqui: http://goo.gl/AFGQ55

facebooktwittergoogle plus

0

Parceria rara

O compositor e cantor carioca Ivor Lancellotti, com mais de 40 anos de carreira, tem músicas gravadas por alguns dos maiores nomes da música popular brasileira, como Roberto Carlos, Nana Caymmi, Beth Carvalho,Cauby Peixoto, João Nogueira, Clara Nunes e Elizeth Cardoso, dentre outros. Seu grande sucesso é “Abandono”, gravado com sucesso pelo “rei” Roberto.

Em 2000, gravou um CD pela Dabliú Discos, com o registro de “Cilada”, parceria com Juca Novaes. Um raro samba da carreira autoral de Juca, que foi o letrista da canção, elogiada pelo crítico musical Mauro Dias, então no Caderno 2, do jornal “O Estado de São Paulo”. Segue a letra, que imagina a cena em que o envolvimento do casal foi, na verdade, uma cilada do amor, que “preparou a mistura perfeita”.

CILADA

O amor preparou a mistura perfeita
a receita bem feita pra enfeitiçar
era a gente se olhando e ele ali à espreita
sem sinal nem suspeita
a nos esperar

ele nos preparou o encontro preciso
nos tirando o juízo, tirando do ar
quando vi já estávamos no paraíso
sem aviso nenhum a nos sufocar

foi nos envolvendo na sua vigília
percorrendo assim toda a cartilha
beijos com sabor de vinho tinto
e nós dois nesse seu labirinto

cada gesto seu, doce armadilha
seu sorriso bom, que maravlha
nos rendemos já de madrugada
e nós dois caímos na cilada

facebooktwittergoogle plus